Connect with us

Sociedade

Autocarros apontados como solução para os problemas de transporte no Zango

Published

on

O número de utentes que diariamente recorre aos transportes públicos no município de Viana, aumenta quase todos os dias. O baixo salário é apontado como estando na base do recurso aos autocarros, por terem um custo mais económico.

Para quem trabalha, por exemplo, na zona do Benfica, Kilamba ou Sapu, partindo pelo Zango, chega a gastar menos de duzentos kwanzas por viagem, enquanto que nos táxis azul e branco, a viagem ficaria acima dos 400 kwanzas. Valor que pode servir de ida e volta para quem viaja de autocarro.

Entretanto, alguns passageiros ouvidos pelo Correio da Kianda, no âmbito dos problemas e deficiências do sistema de transportes públicos, acentuados com a pandemia da covid-19, entre as várias operadoras que reforçaram a mobilidade urbana em Luanda no ano passado, a Viação Cidrália, destaca-se na lista dos que mais tem transportado pessoas com custo financeiro baixo nas zonas do Zango, Viana, Kilamba e Benfica.

Afirmam os passageiros ouvidos pelo Correio da Kianda, que a classificação de estar entre as melhores operadoras em Luanda, com destaque ao município de Viana, deve-se ao facto, de ser a operadora que mais autocarros tem a circular em pontos onde as outras operadoras dificilmente chegam.

“Aqui, por exemplo, na centralidade do Zango, os autocarros que mais ajudam o povo é da Viação Cidrália. Eles têm muitos autocarros aqui em Viana, e aqui no Zango então, são os que mais transportam passageiros”, disse, ao Correio da Kianda, Filomena João