Connect with us

eleições

“Ausência de observadores internacionais preocupa CASA-CE”

Published

on

A Convergência Ampla de Salvação de Angola – Coligação Eleitoral (CASA-CE) está preocupada com a ausência, no país, de Observadores Internacionais, quando falta cerca de um mês para o dia das quintas eleições em Angola.

A preocupação foi manifestada nesta quarta-feira, 13, em Luanda pelo presidente da CASA-CE, Manuel Fernandes, durante o encontro com Embaixador Holandês em Angola,Tsjeard Hoekstra.

De acordo com líder da CASA-CE, para que processo eleitoral de 24 de Agosto seja “liso, transparente, credível, justo e verdadeiro aos olhos de Angola e do resto do mundo, não devia se criar constrangimentos à volta da presença em peso de observadores internacionais”.

o encontro entre o diplomata dos Países Baixos e membros de direcção da terceira maior força política em Angola, esteve centrada em volta a dinâmica política da CASA-CE nas eleições gerais, objectivos e propósitos, bem como a visão da Coligação em torno do andamento do processo eleitoral, Manuel Fernandes assumiu a responsabilidade de prestar esclarecimento ao diplomata holandês que mostrou-se satisfeito.

A caminho da sua terceira participação consecutiva em eleições gerais e com as atenções focadas na superação dos resultados obtidos nas eleições gerais de 2017, a CASA-CE é a força política número 5 no boletim de voto e tem Manuel Fernandes como candidato a Presidente da República.