Connect with us

Sociedade

Ausência de dirigentes da UNITA na conferência de Samakuva belisca imagem do partido, diz militante do MPLA

Published

on

Os analistas do programa Geração 80 enaltecem as autoridades angolanas por terem reconhecido a Fundação Jonas Savimbi, um acto que, no entender dos especialistas,  vem consolidar o processo de reconciliação nacional.

Entretanto, o sociólogo e político do MPLA, Aniceto Cunha, diz-se triste tendo em conta a  ausência de dirigentes do galo negro na conferência de imprensa,  que teve lugar na última terça-feira.

À Rádio Correio da Kianda, o político do MPLA sublinhou a ausência de dirigentes com cargo de liderança no partido do galo negro, na conferência de imprensa de Isaías Samakauva, como um acto que, segundo referiu, belisca a imagem  do partido fundado por Jonas Savimbi.

Reagindo as declarações do político e militante do MPLA, o deputado da UNITA, Domingos Epalanga, retorquiu, negando as afirmações feitas por Aniceto Cunha durante o debate,  e disse,  que o seu partido, recebeu a informação com júbilo, enquanto que, por sua vez, presente no debate, o politólogo Agostinho Sicato defendeu respeito aos antigos presidentes, tendo mostrado-se contra, todos aqueles que  ostracizam o ex-presidente da UNITA,  Isaías Samakuva.

Sicato, não só saiu em defesa de Isaías Samakuva, como pediu, durante o programa Geração 80, da Rádio Correio da Kianda, protecção de Adalberto Costa Júnior, quando um dia deixar a liderança do partido.