Connect with us

Sociedade

Atenção: estão clonar os multicaixas

Published

on

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) no Cuando Cubango apresentou hoje, quinta-feira, à imprensa, quatro elementos que se dedicavam na prática de clonagem de cartões multi-caixa e subtração de valores avultados nas contas de vítimas, em que dos oito milhões, apenas recuperou 1 milhão e 900 mil Kwanzas dos supostos marginais.

O acto aconteceu no pátio das instalações do SIC, em que estavam presentes supostos marginais e as vítimas. A situação que preocupa os órgãos de defesa e segurança naquela região.

O porta-voz do SIC na província, Paulo Dias de Novais, explicou que de Março a Setembro do ano em curso o órgão registou 15 queixas de cidadãos que reclamam do desaparecimento de valores avultados nas suas contas.

Em função deste facto, o órgão, através dos seus métodos de funcionamento, levantou vários trabalhos que culminaram com a detenção dos implicados e os valores (1.900.000.00), mas que os prejuízos financeiros estão avaliados em cerca de oito milhões de Kwanzas.

Dos marginais foi possível a apreensão de um computador portátil de marca HP, uma impressora, um cartão multi-caixa do Banco de Poupança e Crêdito, um do Banco KEVE, um do banco BAI, todos falsificados, bem como uma máquina de falsificação e impressão de cartões multi-caixa de marca MRS606.

Disse que tudo indica que é uma rede que tem comunicação a nível do país na prática destes crimes, mas com a cooperação da população e a coordenação já existente com outros órgãos do Ministério do Interior, foi possível deter os burladores.

Por isso, aconselhou aos munícipes para maior cuidado na utilização dos cartões multi-caixas, devido aos prejuízos financeiros que poderão resultar das clonagens.

Manuel Dala Intumba Ndumba, líder do grupo, afirmou que as máquinas de falsificação eram duas, sendo uma de captação e gravação de dados de cartões multi-caixa, que se encontra na posse de um foragido, bem como uma outra de digitalização e impressão.

Fez saber que as máquinas foram adquiridas em Windhoek, capital da República da Namíbia, através de um seu amigo que identificou por Óscar, de nacionalidade namibiana, e posto em Menongue recrutou os outros três integrantes da quadrilha.

Na ocasião, uma das vítimas, que não quis identificar-se, disse que o seu cartão foi clonado no dia 18 do mês em curso e lhe foi retirado 880 mil Kwanzas, ao efectuar uma transação, depois de notar a falta dos valores no seu cartão quando pretendia fazer um pagamento num restaurante.

Daí, prosseguiu, ter recorrido a um banco mais próximo onde lhe foi informado que fez um pagamento muito elevado da sua conta a partir do cartão multi-caixa, enquanto o mesmo não tinha usado.

Contudo, recorreu ao SIC onde prestou queixa e depois de duas semanas foram detidos os falsificadores de cartões de crédito, onde conseguiu reaver os seus valores, tendo aconselhado a população no sentido de ter mais cuidado, porque a prática deste crime está acontecer em Menongue.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *