Connect with us

Eleições 2022

Assembleia Nacional convida 50 entidades estrangeiras para observar pleito de 24 de Agosto

Published

on

A Assembleia Nacional convidou 50 entidades estramgeiras para observar as eleições gerais de 24 de Agosto em Angola. As referidas entidades, de acordo com a Agência Angola Press, começam a chegar, ao país, no início da próxima semana.

O convite às essas entidades resultou de uma reunião dos Presidentes dos Grupos Parlamentares, com base no princípio da proporcionalidade, informou, esta quinta-feira, o deputado José Semedo, membro do grupo “ad-hoc” criado para prestar apoio necessário à boa execução do trabalho desses observadores.

Segundo o deputado, o objecto desses observadores “será verificar a transparência, a credibilidade interna e internacional e a justeza do processo eleitoral angolano”.

Entre as entidades convidadas destaque para 15 membros da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP), da Comunidade dos Países da África Austral (SADC), da Organização dos Estados Americanos, bem como representantes de partidos políticos ao nível regional.

O deputado José Semedo adiantou que a distribuição dos observadores internacionais nas diversas províncias do país dependerá muito do interesse de cada grupo.

“O que a comissão ad-hoc vai fazer é acompanhá-los durante a sua estadia em Angola, até ao seu regresso, que, em princípio, prevê-se que seja após a declaração dos resultados finais das eleições de 24 de Agosto”, expressou.

Ao abrigo da Lei 11/12, de 22 de Março, a Assembleia Nacional indicou à Comissão Nacional Eleitoral (CNE), as entidades internacionais que convidou para a observação das eleições gerais em Angola.

O grupo “ad-hoc” criado por despacho do presidente da Assembleia Nacional para prestar apoio logístico e diplomático aos observadores é coordenado pelo deputado Tomás da Silva, presidente da Comissão de Administração do Estado e Poder Local da AN.

Estão autorizados a concorrer às eleições gerais de 24 de Agosto os partidos MPLA, UNITA, PRS, FNLA, APN, PHA e P-NJANGO e a coligação CASA-CE.

Do total de 14,399 milhões de eleitores esperados nas urnas, 22.560 são da diáspora, distribuídos por 25 cidades de 12 países de África, Europa e América.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.