Connect with us

Politica

Assembleia Interparlamentar arranca hoje com foco na promoção da paz e democracia

Published

on

A Assembleia Geral da União Interparlamentar número 147 arranca na capital angolana, na Baía de Luanda, com foco na promoção da paz e da democracia.

Os trabalhos técnicos do maior evento interparlamentar vão decorrer no Palácio da Assembleia Nacional, que se torna “a capital legislativa do mundo”, até a próxima sexta-feira.

Um total de 90 delegações de todo mundo estão já na capital angolana, representando uma oportunidade para centenas de deputados traçarem os caminhos para a paz e a democratização efectiva dos países.

A reunião, cujos trabalhos técnicos decorrem desde este domingo, com a realização de encontros preliminares de vários órgãos, como o Grupo de Parceria do Género, Comissão dos Direitos do Homem dos Parlamentares, Fórum das Mulheres Parlamentares da UIP e do Grupo Geopolítico da SADC, reserva uma vasta agenda de debates sobre temas candentes da actualidade internacional.

Os participantes vão analisar ainda, através das três Comissões Permanentes da UIP, temas como “parcerias para a acção climática”, promover o acesso a energias verdes a preços acessíveis e garantir a inovação, a responsabilidade e a equidade (Comité Permanente para o desenvolvimento sustentável).

Vão debater, igualmente, os preparativos da reunião parlamentar da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP28), prevista para os Emirados Árabes Unidos.

Já o Comité Permanente para a Democracia e Direitos Humanos vai discutir o tema sobre “o tráfico nos orfanatos” o papel dos parlamentos na redução dos danos.

O Comité Permanente dos Assuntos das Nações Unidas vai realizar painéis de discussões sobre a presença em campo da ONU em apoio ao desenvolvimento nacional, no caso de Angola, bem como levar a igualdade de género à Assembleia-Geral da ONU.

Estará também em debate a reforma do Conselho de Segurança para um regime multilateral mais forte. Em declarações ao Correio da Kianda, o economista José Macuva entende que os grandes debates poderão estar em torno dos conflitos que se registam na Ucrânia e de Israel com Hamas.

Macuva, por outro lado entende que a vinda dos parlamentares poderá trazer benefícios directos e imediatos, tendo em conta os serviços que serão prestados pelas unidades hoteleiras e os indirectos poderão resultar do bom ambiente de negócio.

Esperados 1500 delegados 

O presidente da União Interparlamentar (UIP), Duarte Pacheco, agradeceu ontem o compromisso de Angola na realização da Assembleia-Geral da União Interparlamentar Nº 147, a decorrer sob o lema “Acção Parlamentar em prol da Paz, Justiça e Instituições Fortes”. Duarte Pacheco, sublinhou que no evento que arranca hoje em Luanda, vão participar mais de 1.500 delegados vindos de 140 países do mundo.

De recordar que quatro candidatas africanas concorrem ao mandato de três anos na Assembleia da União Interparlamentar (UIP). São representantes do Maláui, Tanzânia, Somália e Senegal.

Angola é o primeiro país africano a acolher a Assembleia Geral da União Interparlamentar e o segundo de expressão portuguesa, depois do Brasil, há 63 anos.

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.