Connect with us

Sociedade

Arranca venda de residências na centralidade da Caála

Published

on

A Secretária de Estado do Ordenamento do Território, Ana Paula de Carvalho, em companhia da governadora da província do Huambo, Lotti Nolika, entregaram, nesta quinta-feira, 17, as habitações aos primeiros moradores da centralidade Fernando Faustino Muteca, no município da Caála.

A entrega das moradias marcou o início oficial da comercialização das habitações da centralidade. Antes de receberem as chaves, os beneficiários assinaram os seus contratos junto da empresa KORA Angola.

De acordo com a Secretária de Estado do Ordenamento do Território, a primeira fase corresponde à atribuição de três mil residências, 75% mediante quotas previamente definidas: 30% para Função Pública (1.200); 20% para Juventude (800); 15% para Empresas Públicas e Privadas (600); 5% para Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria (200); e 5% para Pessoas com Deficiência (200).

Ana Paula de Carvalho disse que a segunda fase, que começa em Fevereiro de 2021, é a de venda livre, por meio de sorteio, aberta ao público em geral. “À habitação do Estado concorre o cidadão que não tenha beneficiado de residência em algum projecto habitacional público, seja ele em centralidades ou não”, disse.

Com este acto formal, mais de 20 mil cidadãos passam a ter acesso a habitação, das 4001 residências disponíveis, nas tipologias de apartamentos T3, vivendas T3 geminadas e duplex T3.

Por sua vez, a governadora Lotti Nolika garantiu que “o processo vai basear-se na transparência e lisura”. Lotti Nolika anuncia para os próximos dias a Comissão criada para o efeito e os requisitos a obedecer.

A aquisição de moradia pode ser feita nas modalidades de arrendamento, compra ou de renda resolúvel, desde que o candidato tenha 18 anos ou mais, seja cidadão nacional ou residente e tenha condições de pagamento.

Colunistas