Connect with us

Desporto

Argentina, Uruguai e Paraguai oficializam candidatura para sediar Mundial de 2030

Published

on

Uma reunião entre representantes argentinos e uruguaios aconteceu nesta segunda-feira (9 de abril) para oficializar a candidatura para sediar o Mundial de 2030. Representantes do Paraguai também eram esperados no encontro, mas por problemas no voo que os levavam até Buenos Aires, não puderam comparecer.

Estiveram no encontro, realizada na Casa Rosada, sede do governo da Argentina, Claudio Tapia (presidente da Federação Argentina de Futebol), Carlos Mac Allister (secretário de esportes da Argentina), Fernando Marín (coordenador argentino da candidatura), Wilmar Valdéz (presidente da Associação Uruguaia de Futebol), Fernando Cáceres (secretário de esportes do Uruguai), e Eduardo Abulafia (coordenador uruguaio da candidatura).

O trio composto por Argentina, Uruguai e Paraguai tem como objetivo ser sede da Copa no ano em que o torneio completa 100 anos. A primeira edição, realizada em 1930, foi realizada em terras uruguaias.

De acordo com Fernando Marín, os responsáveis pela candidatura pretendem ter a figura de Lionel Messi como a principal para divulgar o torneio. De acordo com o coordenador da candidatura, os representantes já tiveram um encontro com o camisa 10 do Barça. “Uma delegação argentina esteve na Espanha, em Madrid, e através da AFA podemos conversar, em representação de Uruguai e Paraguai, com Lionel Messi de forma privada. Nós nos movemos para explicitar o desejo de seu apoio, como o de seus companheiros paraguaios e uruguaios, para que viralize este anseio”, disse Marín.

Carlos Mac Allister também comentou sobre o encontro com o principal jogador da seleção argentina. “Explicamos ao Messi que em 2030 ele vai seguir sendo quem é e que ele vai ser a bandeira desse Mundial. Em todo momento encontramos por parte dele uma grande predisposição para nos ajudar. Para nós é muito importante sentir que contamos com o apoio dos jogadores”, comentou o secretário de esportes da Argentina.

Wilmar Valdéz falou sobre a estrutura necessária para a realização de um torneio com tantas seleções, mas afirmou que a comemoração do centenário da Copa é uma data importante. “Os três países têm muito claro que o investimento para a infraestrutura para abrigar um Mundial de 48 seleções é importante, mas temos claro que o que se comemora em 2030 é muito importante para não aceitar esse desafio”, encerrou o presidente da Federação Uruguaia.

De acordo com os responsáveis pela candidatura, a Argentina teria oito sedes no Mundial, enquanto Uruguai e Paraguai ficariam com duas cada um. Por enquanto, o trio sul-americano é o único candidato para sediar o torneio.

 

(C/ FOX)

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *