Connect with us

Politica

Apoiantes de ACJ prometem fazer vigília e manifestações caso não se convoque congresso nos próximos dias

Published

on

Dezenas de militantes da UNITA e membros da sociedade civil concentram-se neste momento no exterior do complexo Sovismo, num clima de tensão para exigir a comissão politica do Galo Negro, convocação do próximo congresso em substituição do conclave anulado que elegeu Adalberto Costa Júnior.

Em entrevista ao Correio da Kianda, os manifestantes foram unânimes em afirmar que caso a Comissão Politica não decida hoje em convocar e anunciar a data da realização do próximo congresso manter-se-ão, defronte a Sovismo, realizando vigílias e miniestações para pressionar o partido fundado por Jonas Savimbi.

Joaquim de Andrade disse que está no local desde as primeiras horas para poder pressionar a Comissão Política da UNITA a influenciar o presidente Isaías Samakuva a convocar o Congresso.

O activista cívico entende que o presidente destituído pelo TC, venha liderar a UNITA para que possa dar qualidade na oposição e no âmbito para realização dos propósito da Frente Patriótica Unida (FPU) e assegura que Adalberto Costa Júnior é o líder comprometido com a causa dos angolanos.

Já um outro activista e principal promotor dos protestos que decorre neste momento no complexo da UNITA, frisou que dezenas de jovens concentrados no exterior da Sovismo não querem Isaías Samakuva como presidente da UNITA e, com ele, segundo o jovem, “não há esperança para o povo” e aponta Adalberto Costa Júnior como “solução dos angolanos”.

 O jovem garantiu que vão continuar a protestar até final do encontro, caso não saia uma decisão favorável a convocação da convenção, de acordo com ele, poderão continuar a manifestar-se e fazer vigília defronte a Sovismo.

Por sua vez, a autodenominada responsável das zungueiras de Angola, dona Rosa Sessenta, disse que aderiu ao protesto pelo facto de acompanhar os acontecimento e fenômenos políticos e em nome das mamãs zungueiras, preocupa-se com a UNITA, por entende, ser a única formação politica vocacionada ao alcance do poder politico em 2022, e que poderá resolver os problemas sociais dos angolanos em particular das quitandeiras.

Dona Rosa, afirma que o actual líder da UNITA, Isaías Samakuva, já não tem nada para dar e que deve dar oportunidade ao ACJ de liderar o maior partido na oposição, acreditando que só com ele, a UNITA estará mais forte para vitória nas próximas eleições.

Apoiantes de ACJ entram em confronto com seguranças da Sovismo 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (25)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (27)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (91)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (22)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania