Connect with us

Partidos Politicos

APN: Disputa pela gestão da Verba da Campanha deixa David Mendes fora da lista

Published

on

O jurista e deputado David Mendes, havia sido apontado como um dos principais rostos para liderar a lista de deputados da Aliança Patriótica Nacional (APN), para as eleições gerais, marcadas para 24 de Agosto deste ano,  conforme havia noticiado o Correio da Kianda. Mas a gestão das verbas disponibilizadas pelo Estado para a pré e campanhas eleitoral deixaram de fora o advogado desta pretensão.

Para além da gestão de verbas da pré e campanhas eleitorais, o Correio da Kianda soube que o parlamentar exigiu da direcção da APN inclusão dos seus seguidores tidos como membros da sociedade civil, o que não agradou a agremiação política liderada por Quintino Moreira.

Fonte do Correio da Kianda, junto da direcção da APN, assegura que as negociações estavam bem encaminhadas, e que o Presidente do partido, Quintino Moreira, tinha aceite ser o segundo da lista, par ser Vice Presidente da República, no caso em que aquela força política vença o pleito de 24 de Agosto, mas as coisas começaram “agudezar-se”, depois de várias exigência e intromissão na gestão e na administração interna do partido, por parte de David Mendes, violando o acordo inicial de que ele seria somente cabeça de lista desta força política.




No primeiro momento havia de definido David Mendes como cabeça de lista e candidato a Presidência da República e Quintino Moreira, o segundo da lista e posteriormente viria alguém escolhido pelo candidato. Com o surgimento de novas forças políticas, e o aperto na impossibilidade de vir eleger um número de deputados acima do prevista, a APN viu-se obrigada a alterar tudo e indicar Quintino Moreira, como cabeça de lista para eleições gerais de Agosto próximo, apesar do seu estado debilitado por causa de doença, avançou ainda a fonte que temos vindo a citar.

Assim sendo, a Aliança Patriótica Nacional (APN), definiu neste sábado, 04, como cabeça de lista, Quintino António Moreira, o pastor Noé Mateus, vice-cabeça de lista, o actual Secretário-Geral, Pedro Felix Vita, passa a director geral da campanha ao passo que Tiago Soares é o mandatário do Partido.