Connect with us

Politica

Apesar de críticas, João Lourenço avança com negócio das 200 casas milionárias em Calumbo

Published

on

O Presidente da República, João Lourenço, através do Despacho Presidencial n.º 79/20, de 5 de Junho de 2020, autorizou a despesa e a abertura do procedimento de contratação simplificada para a adjudicação dos contratos em regime de concessão e construção da empreitada de construção e requalificação do terreno infra-estruturado e as 200 Casas, parcialmente construídas, na Zona do Calumbo, Província de Luanda, para a edificação do Centro Especializado para o Tratamento de Epidemias e Pandemias (CETEP).

Segundo o Despacho que autoriza a empreitada, a que o Correio da kianda teve hoje acesso, a referida empreitada vai custar aos cofres do Estado cerca de 33,9 milhões de dólares e cerca de 559,4 milhões de kwanzas para serviços de fiscalização da empreitada.

O negócio da compra das 200 residência precárias e abandonadas a quase 10 anos, foi considerada pela alguma opinião pública angolana, como supérfluo, numa altura em que o país enfrenta uma crise sem precedentes,  custou aos cofres do Estado “24 milhões e 976 mil e 189 dólares norte-americano (USD 24.976.189,49)”.

Recorde-se que fonte do Correio da Kianda assegurou a este jornal a 19 de Maio do corrente ano, que o Presidente da República João Manuel Gonçalves Lourenço, ponderava revogar o Despacho Presidencial n.º 65/20 que autorizava a compra das 200 residências, por suspeitas de uma suposta  sobrefacturação no negócio.