Connect with us

Mundo

António Costa diz que a NATO não vai intervir na Ucrânia, mas terá papel dissuasor

Published

on

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) “não vai intervir” directamente na Ucrânia, mas actuará com um papel “dissuasor” nos países vizinhos membros da coligação, afirmou hoje o primeiro-ministro português, António Costa.

“A NATO não vai intervir nem actuar na Ucrânia”, disse Costa na sua primeira intervenção pública depois da reunião com os ministros dos Negócios Estrangeiros e Defesa para analisar a situação criada pelo ataque russo.

“A posição que a NATO irá adorar e na qual as forças portuguesas poderão estar empenhadas são missões de dissuasão, em particular nos países da NATO com fronteira com a Ucrânia”, acrescentou.

 

EFE

Colunistas