Connect with us

Sociedade

Antigo PCA do BIC envovido em litígio de terreno de cinco mil hectares

Published

on

O ex-presidente do Conselho da Administração do Banco BIC, Fernando Teles, está envolvido em um litígio de terreno de cinco hectares, pertencente a uma “família pobre”, município da Kibala, na província do Cuanza-Sul. O bancário nega as acusações.

O cidadão Luís Kiteculo Cassoma, porta-voz da família que reclama a titularidade da localizada na comuna de Cariango, revela ao Correio da Kianda, que o espaço em litígio, pertencia ao seu pai, Silva Quinta Vunge, até que, em 2008, apareceu um senhor identificado por Manuel Ventura Victor Nunes, que tentou negociar o espaço com seu progenitor, mas que não chegaram a um acordo.

O que inviabilizou o acordo foi o facto de, naquele ano, o senhor Manuel Nunes devia antes, construir para a comunidade uma escola, um chafariz e um centro médico, bem como entregar ao proprietário do terreno duas viaturas do tipo carrinha e cerca de 600 dólares, mas que não aconteceu por conta das eleições gerais que se avizinhavam.

Meses depois, diz Luís Kiteculo Cassoma, foram surpreendidos com Manuel Ventura Victor Nunes a vender a fazenda ao Fernando Teles, no ano de 2014,  “mesmo sem ter nenhum documento que compram a sua titularidade”.

Os familiares dizem que após “tomada de assalto” dos invasores, houve várias tentativas de negociação, mas que “não resultou em nada” provocando uma crise no estado de saúde do seu pai, levando a morte, pouco tempo depois.

Contactado pelo Correio da Kianda nesta quinta-feira, 15, o antigo Presidente do Conselho de Administração do BIC, Fernando Teles, nega as acusações e diz ser o legítimo proprietário, adquirido a fazenda há 4 anos, das mãos de Manuel Ventura Victor Nunes, dono da empresa diamantífera Chitocolo, “que ha tinha a cerca de 9 anos, do qual havia feito investimento de residências, barragens e outros.

“Sou proprietário há 4 anos, não conheço os pretensos donos, não vi documentos de propriedade”, afirma Feles ao Correio da Kianda.

O bancário admiite existência de litígio sobre a fazenda, tendo esclarecido que já foram convocados pela administração municipal da Kibala, e segundo ele, os ditos reclamantes não apareceram.

Informação negada pelos familiares que acusam Fernando Teles de ser arrogantes e tem corrompido funcionários da administração da Kibala para declararem ao seu favor.

Luís Kiteculo Cassoma acusa Fernandes Teles de usar o seu poder económico para apropriar-se das terras dos aldeões, para fazer investimentos sem, no entanto, indemnizar os cidadãos.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Colunistas

© 2017 - 2022 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD