Connect with us

Desporto

Anti-doping: Angola suspensa de competições do Comité Olímpico Internacional

Published

on

A Agência Mundial Antidopagem (WADA) suspendeu Angola de competições desportivas internacionais, por tempo indeterminado.

Em causa está a não conformidade da Lei Anti-doping, que está pendente de aprovação pelos deputados da Assembleia Nacional.

Segundo o documento a qual o Correio da Kianda teve acesso, o prazo limite definido pela WADA terá terminado no dia 22 de Janeiro.

Soube ainda este jornal que tal proibição poderá ter sido a razão pela qual a ministra da Juventude e Desportos, Palmira Barbosa, terá sido exonerada.

Com isso, Angola fica proibida de participar nas actividades ligadas a Agência Mundial Antidopagem. O país também perdeu privilégios como a inelegibilidade para sediar eventos da WADA, inelegibilidade para ocupar cargos na WADA e a inelegibilidade para participar de programas da WADA, como o Programa de Observadores Independentes ou Programa de Sensibilização.

Segundo o documento que temos vindo a citar, “a bandeira de Angola não deve ser hasteada em competições regionais, continentais e mundiais… sob a égide de organismos filiados a WADA”.

Entretanto, até a aprovação da lei, consequente promulgação e declaração de conformidade da WADA, os atletas angolanos irão participar sob a Bandeira Olímpica ou da Confederação. Ou seja, oficialmente, não estarão a representar Angola.

Soube também o Correio da Kianda, que a Federação Angolana de Vólei já foi notificada que não ilustrará a Bandeira Nacional nos Jogos Africanos.

De ressaltar, que a proibição não compromete as competições da FIBA e da FIFA.

Um assunto que merecerá a atenção do Correio da Kianda, tanto no nosso jornal, às 19 horas, em 103.7 FM, como no portal www.correiokianda.info.

Actualizada às 18:00