Connect with us

Economia

Assinado acordo de partilha de produção para o Bloco 31/21

Published

on

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) e a Azule Energy, em parceria com a Equinor, assinaram hoje, 30 de Agosto, em Luanda, um Contrato de Partilha de Produção (PSA) para o Bloco 31/21. O acordo, resultante da Ronda de Licitação Offshore Limitada 2021/2022, representa um avanço significativo para às actividades de exploração na Bacia do Baixo Congo.

O bloco, que será operado pela Azule Energy com uma participação de 50%, ocupa uma área de aproximadamente 4.500 quilómetros quadrados nas águas profundas da bacia. Localiza-se a 170 quilómetros da costa e possui um total de 12 descobertas, além de potencial de exploração remanescente numa área com infraestrutura existente do Bloco 31 PSVM.

O contrato inclui a perfuração de um poço de pesquisa durante o período inicial de exploração, que terá a duração de cinco anos.

Para a Azule Energy, o contrato representa um marco importante, já que o Bloco 31/21 é o primeiro bloco de exploração no qual a empresa se envolve desde o estabelecimento da Joint Venture entre a BP e a ENI, em Agosto de 2022.

“A assinatura do PSA para o Bloco 31/21 expande a posição da Azule, neste bem conhecido e comprovado sistema petrolífero, onde já obtivemos um grande sucesso na exploração e descobrimos grandes acumulações de petróleo em blocos adjacentes”, disse Adriano Mongini, CEO da Azule Energy.

“Nos orgulhamos bastante em reforçar a nossa posição como parceira estratégica de Angola e como a maior produtora independente de petróleo e gás”.

Este contrato é um desenvolvimento positivo para o sector energético em Angola. Ele demonstra o compromisso da ANPG e da Azule Energy em avançar com actividades de exploração na região.

Colunistas