Connect with us

Sociedade

Angolanos podem ficar 60 dias sem comprar peixe carapau

Published

on

Nos próximos sessenta dias, os angolanos poderão não conseguir comprar e comer o peixe carapau, devido o período de proibição de pesca desse tipo de peixe, ao longo da costa marítima angolana de dois meses.

A proibição, que começa a vigorar a partir de hoje, 01 de Julho, vai até Agosto.

As alterações climáticas aliadas ao período de pescas do carapau e da cavala são apontadas como as principais razões da escassez de peixe no mercado Nacional, situação que tem levado para a subida de preço do pescado.

De acordo com o presidente da Associação de Pesca Artesanal, Semi-Industrial e Industrial de Luanda, Manuel Azevedo, os seus associados tem algum stock de pescado que poderá aguentar por mais uma semana, o que significa que “não haverá peixe carapau nos próximos dois meses”, referiu.

O presidente da Associação de Pesca Artesanal disse que, neste momento, só têm duas mil e quatrocentas toneladas de peixe, das habituais sete mil toneladas que poderá manter-se por uma semana apenas.

“Enquanto há veda do carapau podia-se pescar a cavala, mas neste mormente também não permitiram que se continuasse a pescar a cavala”, mencionou.

Avança o responsável que, apesar das alterações climáticas que afastam o peixe da costa, os seus associados continuam a pescar as mil toneladas por embarcações.

O presidente da APASIL disse que têm negociado com o governo, com objectivo de fazer perceber que tal situação só veio para encarecer o preço do peixe carapau e da cavala.