Connect with us

Sociedade

Angolanos entre os “gatunos” que mais assaltam na fronteira e dentro da Namibia

Published

on

As queixas contra cidadãos Angolanos na Namibia, tornam-se cada vez mais recorrente, sobretudo para quem viaja para aquele País vizinho para compras, passando pela Provincia do Cunene.

O facto, foi constatado pelo Correio da Kianda, na vila de Oshikango, numa reportagem feita por este Jornal, ao Pais vizinho nesta quarta-feira, (16). O ponto mais alto dos assaltos, para quem por exemplo sai de Luanda ou de uma outra provincia do País viajando para a Namíbia, de taxi, é, no posto fronteiriço de Santa Clara, município de Namacunde, província do Cunene.

Os avisos, começam no taxi, com os cobradores a servirem de alerta para quem por exemplo se desloca pela primeira vez a namíbia para compras ou passeio.

“Estamos a chegar, convém guardarem bem os telefones e o dinheiro no bolso” Alertou, o Jovem cobrador do autocarro que nos levou a Santa-Clara partindo do mercado de Oshamukuio.

Ao descer do taxi, deparamo-nos logo com um grupo de jovens que afunilava-se na porta do autocarro impedindo a passagem dos passageiros. O propósito, era único: criar confusão na porta, para surrupiar quem consigo levasse uma pasta, ou dinheiro no bolso.

O modo do assalto, é rápido e despercebido, facto, que segundo citadinos da Santa Clara, cobradores que transportam passageiros para aquela zona fronteiriça, têm sido reiterantes nos avisos de alerta , sempre que se está prestes a chegar.

“ Nunca dás conta se te tiraram como o dinheiro ou o telefone. Aqui ha gatunos que roubam com feitiço, por isso é que os cobradores têm que avisar sempre, para os que, por exemplo vão atravessar a fronteira para Namibia, não serem assaltados. Disse, Julieta, moradora da Santa-Clara.

Na vila de Oshicango, interior da Namibia, os relatos de assaltos também foram encontrados. Com Angolanos na linha da frente, de serem os principais protagonistas.

Colunistas