Connect with us

Politica

Angola volta apelar reformas no Conselho de Segurança da ONU

Published

on

Angola voltou a defender a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, a fim de responder, de forma célere e eficaz, às crises e conflitos no mundo.

A defesa foi feita, na última terça-feira, em Nova York. O posicionamento foi expresso pelo Representante Permanente de Angola, Francisco da Cruz, durante a sua intervenção na reunião plenária da Assembleia Geral da ONU, que analisou o relatório do Conselho de Segurança.

Na ocasião, reafirmou a Posição Comum Africana do Consenso de Ezulwini e da Declaração de Sirte, que reiteram a necessidade de pelo menos dois assentos permanentes e cinco não permanentes para os Estados Africanos no Conselho de Segurança das Nações Unidas.