Connect with us

País

Angola regista redução de número acidentes de viação e mortes nas estradas

Published

on

Angola registou no primeiro semestre de 2023 uma ligeira redução dos acidentes e de mortes em relação ao período homólogo, na ordem de 0,3 % e 7 % respectivamente, apesar de se ter verificado o aumento do número de feridos em 0,5%.

Os dados foram revelados na última quarta-feira, 23 de Agosto, durante a segunda sessão ordinária do Conselho de Viação e Ordenamento do Trânsito (CNVOT), orientada pela Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, em que foi analisado o Relatório sobre Sinistralidade Rodoviária referente ao I Semestre de 2023.

As principais vítimas dos acidentes foram peões e passageiros, na faixa etária dos 16 aos 44 anos, maioritariamente do sexo masculino, com 56% de mortes e 53% de feridos.

A natureza de acidentes com maior ocorrência, em todo o país, são os atropelamentos e colisões entre automóveis e motociclos.

Os atropelamentos assumem a dianteira, seguido das colisões entre automóveis e motociclos, o despiste seguido de capotamento, e colisões entre automóveis. As províncias mais afectadas pela sinistralidade rodoviária foram Luanda, Benguela, Huila e Huambo.

O CNVOT, coordenado pela Vice-Presidente da República, é o órgão de consulta do Titular do Poder Executivo em matérias relativas à viação e ordenamento do trânsito a nível nacional, ao qual compete, entre outras atribuições, promover a segurança do trânsito rodoviário e propor a aprovação de leis e de outras medidas destinadas a resolver os problemas do trânsito rodoviário.