Connect with us

Politica

Angola quer retomar ligação aérea com Quénia

Published

on

O Presidente da República, João Lourenço, manifestou este sábado, 21, o interesse em retomar os voos directos entre Luanda e Nairobi, a fim de impulsionar as trocas comerciais entre Angola e o Quénia.

A afirmação foi feita pelo Chefe de Estado angolano durante o seu discurso hoje, na capital queniana, no quadro da visita de dois dias que realiza ao país da África Oriental.

“O Executivo angolano vai trabalhar para materializar esse propósito, brevemente, para aumentar as trocas comerciais, uma área estratégica para alavancar a cooperação entre  ambos os países”, disse.

João Lourenço espera ainda contar com o apoio daquele país em vários sectores, com particular realce para o turístico. De ressaltar, que o turismo é o maior contribuinte do crescimento económico do Quénia e é actualmente o sector de maior renda do país, seguido por flores, chá e café. Em 2006, o turismo gerou 803 milhões de dólares, acima dos 699 milhões de dólares no ano anterior.

“O Quénia tem uma economia assente no turismo e na agricultura, sectores que interessam a Angola, que possui grande potencial, pela abundância de recursos naturais, e que procura diversificar a economia demasiado dependente do petróleo”, destacou.

Nesta manhã, o presidente angolano foi recebido com 21 salvas de canhão, no Palácio Presidencial, em Nairobi, para a cerimónia protocolar de cumprimentos ao estadista anfitrião, o presidente William Ruto.

Hoje foram, igualmente, assinados onze novos acordos de cooperação em sectores como o turismo, protecção e manutenção da vida selvagem, petróleo e gás, agricultura, desenvolvimento jovem, telecomunicações e tecnologias de informação, saúde, formação de quadros para a Administração Pública e diplomacia.

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, a profissional actua no mercado de comunicação há 18 anos. Iniciou a sua carreira em 2004, apresentando um programa de rádio e logo migrou para a comunicação digital, para a impressa e, posteriormente, a institucional. Tem vasta experiência como web journalist, criação e gestão de redes sociais, tendo participado dos projectos de desenvolvimento de diversos sites, blogs e redes sociais governamentais, privados e do terceiro sector. Reside em Luanda desde 2012, tendo trabalhado como jornalista no portal de notícias Rede Angola, como assessora de imprensa e directora de Comunicação e Operações nas Agências NC - Núcleo de Comunicação e F.O.T.Y, atendendo diversos clientes governamentais e privados. Actualmente trabalha como editora do portal Correio da Kianda.

Colunistas