Connect with us

Economia

Angola quer exportar café para Emirados Árabes Unidos

Published

on

O Ministro da Economia e Planeamento, Mário Caetano João, disse este sábado, em Luanda, que Angola tem potencial para começar a exportar café para os Emirados Árabes Unidos, no quadro da melhoria da balança comercial entre os dois países que ainda é superavitária para Angola.

O governante falava aos jornalistas, à margem da cerimónia de encerramento do Fórum Global de Negócios, que decorreu de 28 a 30 de Setembro de 2023.

Mário Caetano João começou por dizer que “a balança comercial entre Angola e os Emirados Árabes Unidos é superavitária para Angola”, pelo facto de o volume de Negócios entre os dois países rondar a volta dos 2 mil milhões de dólares.

Deste valor do volume de Negócios, de acordo com o ministro, cerca de 1,5 são exportações de Angola e 0,5, (500 milhões) são exportações dos Emirados Árabes Unidos para Angola.

“Portanto ela é superavitária para nós, mas ela está muito concentrada em alguns produtos, geralmente do sector extrativo”, afirmou.

Referiu que manteve um encontro com o Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Angola -Emirados Árabes Unidos, durante o qual abordaram estratégias para a melhoria dos níveis das trocas comerciais entre os dois países.

A estratégia, avançou, passa pela diversificação de produtos de exportação de Angola.

Disse que o café é o produto que Angola tem potencial para exportar, visto que naquele país “tem grande consumo”.

Garantiu ainda que abordou também com o Director Nacional para a cooperação Internacional do Ministério das Relações Exteriores, no sentido de fazer-se um estudo sectorial para identificar os produtos de origem africana que têm aceitação nos mercados de consumo dos Emirados Árabes Unidos “e começarmos a substituir esses produtos africanos pelos nossos”.

Sublinhou ser apenas um trabalho inicial, alertando para que tenha cautela e evitar a ilusão de “tentar substituir produtos mais sofisticados, de países mais avançados, onde nós não temos aquele grau de sofisticação por conta da tecnologia”.

No entender do ministro Mário Caetano João Angola tem potencial suficiente para conseguir substituir no mercado daquele país do médio oriente, produtos oriundos de países africanos.

O café e as frutas tropicais de Angola apresentam vantagens comparativas em relação a outros países do continente africano. Defendeu mais trabalho para se atingir a almejada diversificação de produtos de exportação de Angola.

O Fórum Global de Negócio realizado em Luanda pela Câmara de Comércio e Indústria Angola EAU visou promover as relações sócio-económicas entre comunidades nacionais e internacionais, com destaque para os Emirados Árabes Unidos, fortalecer laços de cooperação entre os homens de Negócios.

Colunistas