Connect with us

Economia

Angola precisa de mil milhões de dólares para “desbloquear” crescimento económico

Published

on

O ministro da Economia e Planeamento informou que o país precisa mobilizar perto de mil milhões de dólares para a implementação da Estratégia de Longo Prazo (ELP – Angola 2050).

“Este é o valor monetário que a economia vai precisar para dar o salto pretendido até 2050, devendo ser mobilizados via investimento directo estrangeiro, recursos dos cidadãos e banca comercial”, avançou, Mário Caetano João, em declarações à imprensa, à margem da auscultação das Organizações Internacionais, Agências de Desenvolvimento e Missões Diplomáticas, sobre ELP – Angola 2050, esta segunda-feira, 22.

Dentro desta proposta, o capital humano (educação, saúde e outros), infra-estruturas (produção, transporte e distribuição de energia eléctrica) e diversificação são questões prioritárias para a nova dimensão de crescimento económico do país, ressaltou.

Angola 2050

A Estratégia de Longo Prazo foi apresentada pelo Governo como a ferramenta base para a elaboração do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN), que apresenta as opções estratégicas de desenvolvimento a longo prazo do país, sendo elaborada com base em análise de cenários, para os níveis nacional, sectorial e territorial.

A previsão é que o Produto Interno Bruto Não-Petrolífero (PIB-NP) crescerá 3,3 vezes, passando dos 84 para 275 mil milhões de dólares, até 2050, com uma população do país estimada em 70 milhões de habitantes.

A ELP – Angola 2050 prevê, igualmente, que o PIB Per Capita Não-Petrolífero aumente em torno de 1,2 vezes, saindo dos actuais 3.67 mil para 4.215 mil dólares, contando com o suporte das exportações não-petrolíferas que deverão crescer 13 vezes mais, passando de cinco mil para USD 64 mil milhões.

O PIB, actualmente, cifrado em USD 122 mil milhões, deverá atingir 286 mil milhões de dólares, o que representará um crescimento de 2,4 vezes mais e a Dívida Pública conhecerá uma redução de 6%, saindo dos 66 para 60 por cento sobre o PIB.

Também espera-se melhorias para os próximos 27 anos, na esperança de vida dos angolanos, que deverá aumentar seis anos, saindo de 62 para 68 anos de idade, sendo que a taxa de mortalidade, entre os cinco anos, baixará de 56% de 71 para 19%.

Em relação ao desemprego, a proposta prevê que cairá 10% de 30 para 20%.

Continue Reading
2 Comments

2 Comments

  1. Ango Lando

    24/05/2023 at 7:06 am

    É só ir recolher o dinheiro que alguns desviaram do Estado …
    Só da familia Neto dá mais que isso.

  2. Luís

    27/05/2023 at 1:32 pm

    A taxa de mortalidade infantil baixará de 71 para 19%, kkkkk
    São estas projecções realizadas com base em quê?
    Não me digam que é com a construção de Hospitais Materno-Infantil que o nosso governo anda por província a construir, ahahahah
    Nunca será através destes roubos mas sim de saúde de proximidade nos bairros e comunas, será com sessões de proximidade junto das famílias para a sensibilização de boa higiene, alimentação e educação cívica, entre outros.

    Tretas e mais tretas…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *