Connect with us

Sociedade

Angola poderá atingir 44 milhões de habitantes até 2030

Published

on

O planeta terra atingiu, oficialmente, uma população humana de 8 mil milhões. a propósito, realizou-se, nesta terça-feira, 22, em Luanda, um workshop a volta do tema, durante o qual o governo avançou resultado de um estudo realizzaado pelo INE, qque prevé que a população angolana deverá atingir 44 cidadãos em 2030.

Foi no dia 15 de Novembro do ano em curso que o mundo celebrou este marco que acarreta a necessidade de uma revisão dos planos nacionais de desenvolvimento, a nível global.

O Ministério da Economia e Planeamento (MEP) realizou, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) o Workshop com o Tema “Um mundo de 8 bilhões de pessoas”, com o objectivo de reflectir sobre o impacto, as consequências e as oportunidades que surgem com esta nova realidade.

Na sua intervenção de abertura do evento, o Director do Gabinete para Políticas de População (GPP) do MEP, Adriano Celso Borja, explicou que Angola actualmente conta com cerca de 33 milhões de habitantes, representa 0,45% da população mundial, mas que poderá crescer para 44 e 72 milhões até 2030 e 2050 respectivamente, segundo as projecções do Instituto Nacional de Estática (INE) e da Divisão de Dados Populacionais das Nações Unidas.

Segundo Adriano Celso Borja, os dados acima mostram ser necessário “preparar uma transição demográfica segura, reflectir sobre como sustentar e tornar próspera a população crescente, e ver como capitalizar o dividendo demográfico”.

Dados do INE apontam que cerca de 65% da população angolana é jovem em idade activa. Por este motivo, o Director explica que o Governo deverá, nos próximos anos, apostar em “criar condições para aumentar a oferta de bens e serviços para melhorar a qualidade do ensino, e melhorar o sector da saúde (principalmente o planeamento familiar) para que os jovens possam transformar o dividendo demográfico em um bónus demográfico.

 Um estudo do dividendo demográfico realizado recentemente no país, prevê que, se forem feitos esses esforços para a diversificação e crescimento económicos, Angola poderá atingir um PIB per capita de USD 24.600 em 2054, comparativamente aos USD 4.300 registados em 2014. A ideia é criar, no meio rural, condições para o acesso a terras por parte dos jovens empreendedores para gerar rendimento e empregos.

 Já no meio urbano, deverá apoiar-se os jovens para que fomentem actividades nas áreas do agronegócio, processamento alimentar e desenvolvimento de softwares, entre outras actividades.

Esta visão é partilhada pelo UNFPA que reiterou que nunca na história da humanidade houve tantos jovens no mundo. Contudo, a Representante Assistente da UNFPA em Angola, Marina Coelho, alertou para a necessidade de se prestar uma atenção especial ao asseguramento dos direitos humanos em todo o mundo, com destaque para as mulheres que ainda vêem os seus direitos negados ou mesmo em retrocesso, especialmente em países de renda média-baixa e baixa, onde aconteceu a maior parte do crescimento que passou a população mundial dos 7 aos 8 bilhões.

Segundo dados partilhados por Etelvina Correia da UNFPA durante o evento, a população mundial continuará a crescer apesar da diminuição que se regista no ritmo de crescimento. Prevê-se que até 2080 o mundo atinja os 10,4 bilhões de pessoas e que a África Subsaariana represente mais da metade do crescimento global até 2050.

O workshop sobre a população mundial contou também com apresentações do Director Geral Adjunto do INE, Hernany Luís, e do Chefe do Departamento de Controlo de Doenças da Direcção Nacional de Saúde Pública, José Martins.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *