Connect with us

Politica

“Angola perde uma das suas figuras mais notáveis”, lamenta João Lourenço morte de França Van-Dúnem

Published

on

“Com o seu falecimento, Angola perde uma das suas figuras mais notáveis, que tanto fez em vida pelo engrandecimento do povo angolano e da República de Angola”.

Com estas palavras, o Presidente da República, João Lourenço, rendeu a última homenagem ao nacionalista Fernando José de França Dias Van-Dúnem, falecido no passado dia 12 deste mês, por doença.

Acompanhado pela Primeira Dama da República, Ana Dias Lourenço, na cerimónia que decorreu hoje, no Quartel General do Exército (ex-RI 20), em Luanda, o Chefe de Estado depositou uma coroa de flores, cumprimentou os familiares e acompanhou parte das homenagens dedicadas ao antigo Primeiro Ministro e Presidente da Assembleia Nacional.

“Renomado nacionalista, intelectual, político e diplomata angolano”, escreveu o Presidente da República no livro de condolências, tendo ressaltado as valências académicas do nacionalistas “autor de várias importantes obras de investigação na área do Direito”, com “profícua carreira académica como catedrático das universidades Católica e Agostinho Neto”.

Nascido a 24 de Agosto de 1934, em Luanda, Fernando José de França Dias Van-Dúnem, diplomata de carreira, foi Embaixador de Angola em Portugal e na Bélgica, Vice-ministro das Relações Exteriores e Ministro da Justiça.

Foi, igualmente, Primeiro-Ministro por duas vezes, entre 1991 e 1992 e de 1996 a 1999, bem como presidiu à Assembleia Nacional de 1992 a 1996.

Além de deputado, foi Professor Catedrático e titular na Universidade Católica de Angola. Na arena internacional, França Van-Dúnem foi, entre 1982 e 1986, embaixador de Angola em Portugal e Espanha, depois de ter desempenhado essas funções, entre 1979 e 1982, na Bélgica, Países Baixos e Comunidade Económica Europeia, actual União Europeia.