Connect with us

Politica

“Angola perde um dos seus melhores construtores”, diz UNITA

Published

on

A UNITA mostrou-se consternada com a morte do empresário António Segunda Amões, ocorrida sexta-feira, 04, na África do Sul, vítima de doença.

Em mensagem de condolências a que a ANGOP teve acesso, destaca que “Angola perde um dos seus melhores construtores”.

A UNITA sublinha que o malogrado notabilizou-se na implementação de um modelo de desenvolvimento local, na sua região de origem, tendo transformado uma aldeia tradicional em vila moderna, combinando o tradicional e a modernidade.

Avança que graças a sua visão empreendedora, as populações da aldeia Camela Amões estão a testemunhar o surgimento de um pólo de desenvolvimento local digno de referência no nosso país.

“Infelizmente, a morte traiçoeira não permitiu que concluísse o seu projecto de transformar a sua aldeia num destino turístico na região Planáltica do Huambo, a par de heróicas tradições dos povos da região”.

Refere ainda que numa altura em que o país discute o modelo ideal de desenvolvimento comunitário, a morte priva os angolanos de um empreendedor prático que seria, sem dúvida, uma referência no que tange ao desenvolvimento local.

Por Angop

Morreu o empresário Segunda Amões