Connect with us

Lifestyle

Angola participa no Festival Internacional da Fotografia de Xangai

Published

on

Uma fotografia das “ruínas do passado deixado pelo império português”, em São Tomé e Príncipe, da luso-angolana Mónica de Miranda, foi seleccionada para a exposição do Festival Internacional de Fotografia de Xangai, que arrancou esta sexta-feira, 28.

Segundo a organização do festival, o júri seleccionou 175 trabalhos para a 16.ª Exposição Internacional de Arte Fotográfica de Xangai, uma lista que apenas inclui sete fotógrafos radicados no estrangeiro.

Entre os trabalhos escolhidos está ‘All that burns melts into air’ (‘Tudo o que arde torna-se ar’), parte de um projecto de investigação sobre “o estado da memória do império colonial na malha urbana”, disse Mónica de Miranda em declarações à Lusa.

Em obras anteriores, a luso-angolana já tinha fotografado “várias estruturas deixadas pelos portugueses na cidade de Luanda” e “as memórias que ainda permanecem” na capital moçambicana, Maputo.