Connect with us

País

Angola in primis – A mudança não precisa ser de cores partidárias

Published

on

Por: Adão M. Agostinho*

Seria melhor que todos nós pensássemos numa Angola próspera, melhor e habitável, seria melhor que pensássemos na mudança “não necessariamente de cores partidárias” na forma de pensar, de agir e de reagir, porque não há necessidades de estarmos sempre criticando o que foi feito mal/bem, seria melhor que também ajudássemos, porque Angola é também tua, minha e dele. 

A mudança de mentalidade é aqui chamada para que todos nós de mãos dadas ajudemos Angola rumo ao horizonte de uma Angola melhor, onde não existe ódio, interesses interpessoais, egoísmo, roubalheira, corrupção, onde as políticas são bem direccionadas para o bem estar do povo.

Angola, é um Estado  miúdo, precisa que os seus filhos sejam fiéis a ela, que os professores façam o que lhes compete sem a famosa gasosa, que os médicos tratem os pacientes como deve ser sem o desvio dos matérias gastáveis, que os engenheiros elaborem projectos duradouros e que os deputados discutam mesmo para o bem do povo. Todos mas todos mesmos somos actores principais desta mudança,  precisa-se de mentes que pensam para alavancagem do crescimento/desenvolvimento deste belo e maravilho país que se chama Angola.

Não esperemos que os outros façam por nós o que nós mesmos não queremos fazer no nosso país, tomemos primeiro nós iniciativas, só  assim poderemos pedir ajuda aos outros.

Mudas tu 

Muda ele 

Mudamos todos nós.

 * Angolano na diáspora 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas