Connect with us

Saúde

Angola na lista de países com risco de escassez de médicos

Published

on

Uma lista da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgada está semana dá conta de que um total de 54 países possuem risco de escassez de profissionais de saúde, do qual Angola faz parte.

De acordo com a lista 37 destes países estão na região do continente africano, 8 no pacífico, 6 no mediterrâneo oriental, três no sudeste do continente asiático, ao passo que o Haiti é único país do continente americano citado.

Entre os países africanos, destaque para Angola, RDC, Zâmbia, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Malawi e Zimbábue lideram a lista para a qual foram adicionados outros cincos, desde 2020 quando foi publicada a última lista pela OMS.

O relatório daquele organismo Internacional refere que o impacto da Covid-19 e a interrupção generalizada nos serviços de saúde resultaram numa rápida aceleração no recrutamento Internacional de profissionais de Saúde.

“Os profissionais de saúde são a espinha dorsal de todos os sistemas de saúde, e no entanto, 55 países com algum dos sistemas de saúde mais frágeis do mundo não têm os [médicos] suficientes e muitos estão a perder os seus profissionais para migração internacional”, lamentou o Director da Organização Mundial da Saúde, Tedro Adrenou Gabriezo.

Os países incluídos na lista da OMS têm um índice de cobertura de serviços UHC abaixo dos 55 e a densidade da força de trabalho de saúde abaixo da média global que é de 49 médicos, pessoal de enfermagem e obstetrícia por 10 mil pessoas.

O comunicado daquele organismo Internacional refere que actualizará a lista a cada três anos, pelo que a próxima actualização será em 2026.

A lista é referente a salvaguarda e força de trabalho de saúde da OMS, que considera serem necessários para alcançar o Objectivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU para a cobertura universal de saúde até 2030.