Connect with us

Politica

Angola com mais 302 mil doses da vacina da Johnson e Johnson

Published

on

Angola recebeu, esta quarta-feira, um lote de 302 mil doses da vacina única Johnson e Johnson, numa compra do Executivo, através da plataforma criada pela União Africana, denominada AVAT.

A AVAT é uma plataforma que tem como fim facilitar a aquisição de vacinas pelos Estados Membros, com o Afreximbank a jogar um papel importante no seio da AVAT, na facilitação da compra.

Na ocasião, a coordenadora do Programa Nacional de Vacinação, Alda de Sousa, fez saber que inicialmente receberam  um lote de 175 mil doses, cifra que tem sido reforçada para  a logística de vacinação.

Adiantou que as vacinas serão distribuídas em áreas de difícil acesso, sobretudo nas províncias do Sul do país.

Alda de Sousa anunciou  a chegada, quinta-feira e domingo,  de um milhão e duzentas doses da vacina da Pfizer.

Conforme a responsável, até agora o país já recebeu mais de 10 milhões de doses de vacinas.

Em Angola, o processo de vacinação começou a 2 de Março, com a chegada das primeiras 624 mil vacinas da AstraZeneca, financiadas pela Iniciativa Covax.

O Plano Nacional de Vacinação definido pelo Executivo angolano é desenvolvido em duas etapas, com a utilização de 12.8 milhões de doses de vacinas.

Na primeira etapa, 20 por cento da população será vacinada.

Na segunda etapa, pretende-se vacinar mediante campanhas massivas de pessoas da faixa etária entre os 16 e 39 anos (10.4 milhões de habitantes), correspondendo a 32% da população.

Em Luanda, a vacinação está a decorrer no Instituto de Ciências Policiais Osvaldo Serra Van-Dúnem, na Zona Económica Especial (ZEE), no Centro Turístico Paz Flor, no Magistério Primário Mutu-ya-Kevela, na Casa da Juventude (Viana), no posto do KK 5000, no Zango (Viana), no Centro Comercial Ulengo, em Cacuaco e no Complexo da Cidadela Desportiva.

As autoridades sanitárias prevêm vacinar 54 por cento da população, um total de 16.823.284 indivíduos maiores de 16 anos.

Por Angop 

Colunistas