Connect with us

Politica

Angola assume presidência do Grupo dos Embaixadores dos Países da SADC acreditados nos EUA

Published

on

O Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário de Angola nos Estados Unidos da América (EUA) assumiu esta quinta-feira, 26, em Washington, D.C., a presidência do Grupo dos Embaixadores dos Países da SADC acreditados nos Estados Unidos da América.

“A embaixada de Angola propõe-se a realizar um programa que assegura a continuidade do trabalho até aqui realizado pelo G-SADC e, que, o seu resultado venha a ser um contributo importante para o trabalho que o Presidente da República, João Lourenço, vai desempenhar durante a presidência da nossa organização regional, tendo presente a visão da SADC para 2050, e o Plano Indicativo Estratégico Regional 2030 da SADC”, disse o embaixador Agostinho Van-Dúnem, no acto de transferência da presidência da SADC em Washington, segundo comunicado enviado ao Correio da Kianda.

A nota destaca ainda que para o seu mandato, Angola vai priorizar a agenda ligada ao capital humano e financeiro, “principais factores para a industrialização sustentável na região da SADC”.

“A missão do Grupo SADC (G-SADC) em Washington é criar pontes e condições junto dos parceiros sediados em Washington, que ajudem na prossecução dos objectivos gerais da nossa organização e, em particular, da presidência pro-tempore da SADC da República de Angola”, afirmou o Embaixador.

Angola detém a Presidência rotativa da SADC que integra Botswana, República Democrática do Congo (RDC), Comores, Eswatini, Lesoto, Madagáscar, Malawi, Maurícias, Moçambique, Namíbia, Seychelles, África do Sul, República Unida da Tanzânia, Zâmbia e Zimbabwe.

A cerimónia da transferência da presidência da SADC nos EUA, anteriormente ocupada pela Embaixadora da República Democrática do Congo, ocorreu na Embaixada da República de Angola e contou com a presença dos embaixadores dos países membros da organização em Washington.