Conecte-se agora

Politica

Angelo Tavares quer órgãos de Inteligência do Estado no combate à corrupção

Redação

Publicados

on

- WhatsApp Image 2018 11 30 at 09 - Angelo Tavares quer órgãos de Inteligência do Estado no combate à corrupção

O ministro do Interior, Ângelo de Barros da Veiga Tavares, exortou quinta-feira, no Huambo, a comunidade de inteligência a desempenhar um papel mais activo no combate à corrupção, nepotismo e branqueamento de capitais.

O governante fez esta exortação durante o acto central dos 43 anos de existência dos Órgãos de Inteligência do Estado, assinalado quinta-feira, 29, em representação do ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República.

Para o ministro do Interior, é importante que a comunidade de inteligência trabalhe, sobretudo, na identificação das pessoas envolvidas nestas práticas, de modo a impedir que comportamentos desta dimensão não lesem o património e as finanças públicas do Estado angolano.

Ângelo da Veiga Tavares lembrou que o país viveu um longo período de guerra em que o papel da comunidade de inteligência foi bastante crucial para a garantia da integridade territorial, identificação de possíveis ataques e desmantelamento de grupos que atentavam à segurança do Estado.

Nesta mesma esteira de pensamento, disse que em tempo de paz e de nova visão governativa, onde se realça o combate à corrupção, nepotismo e ao branqueamento de capitais, torna-se fundamental o papel desta comunidade, sobretudo, agora com colocação à disposição de ferramentas de serviço, não apenas para o repatriamento de capitais, mas, também, na identificação das pessoas envolvidas nas práticas destes delitos.

Segundo o ministro do Interior, “este desiderato já foi mais complexo, mas hoje e com a cooperação existente com outras comunidades de inteligência existentes no mundo, é possível proceder-se de forma eficaz e célere a troca de informação que permite auxiliar as autoridades judiciárias no esclarecimento de factos que atentem contra à segurança económica, financeira, politica e, sem descurar, os crimes contra humanidade, terrorismo convencional e cibernético”.

Manifestações culturais, desportivas e recreativas marcaram as jornadas comemorativas do 43º aniversário da comunidade de inteligência, integrada pelo Serviços de Inteligência e Segurança do Estado (SINSE), de Inteligência Externa (SIE) e de Inteligência e Segurança Militar (SISM).

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (9)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (205)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (8)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (11)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (50)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD