Conecte-se agora

Economia

Analista diz que aumento da transparência na Sonangol pode mostrar mais dívidas como em Moçambique

O analista que na Capital Economics segue a economia de Angola disse à Lusa que o aumento da transparência nas contas da petrolífera nacional, a Sonangol, pode levar à descoberta de novas dívidas, como em Moçambique.

Redação

Publicados

on

analista diz que aumento da transparência na sonangol pode mostrar mais dívidas como em moçambique - Sonangol  - Analista diz que aumento da transparência na Sonangol pode mostrar mais dívidas como em Moçambique

“O nosso receio é sobre a posição da dívida de Angola, que é muito opaca, quer da República, quer a da Sonangol, em ambas os casos os números não se percebem bem e há um receio de que quando percebermos melhor, podem ser piores do que pensávamos e podemos ter uma surpresa desagradável, como aconteceu em Moçambique”, disse John Ashbourne em entrevista à Lusa a propósito da previsão de recessão económica de 2% para Angola este ano.

“Claro que é possível que os novos números sejam melhores do que pensamos, mas é mais provável que mais transparência vá criar uma surpresa desagradável e, no pior cenário, isto pode levar à descoberta de novas dívidas, como vimos em Moçambique”, explicou o analista.

Questionado sobre a probabilidade de os números reportados ao Fundo Monetário Internacional no âmbito do programa de assistência financeira de 3,7 mil milhões de dólares não estarem corretos, Ashbourne respondeu: “Mesmo se a dívida reportada for a correta, ainda é um valor muito grande e, ainda por cima, há uma boa parte em moeda externa”.

O rácio do PIB (Produto Interno Bruto) sobre a dívida pública de Angola “é um dos maiores de África, e isso é baseado nos números que o Governo nos deu, por isso se há mais dívida da Sonangol, então a situação podia ser pior e isso seria muito preocupante”, vincou.

Por outro lado, acrescentou, “partindo do princípio de que o Governo está a preparar uma flexibilização maior da taxa de câmbio, isso também fará subir a dívida, e tudo isto parece muito frágil e se pensarmos nos países africanos com a situação da dívida mais preocupante, Angola já aparece bem no topo da lista”.

O facto de o FMI ter validado os números apresentados por Angola “é positivo, mas não seria uma grande surpresa saber que os números são diferentes dos apresentados pelo Governo”, concluiu o analista.

Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Publicidade

Colunistas

Ana Margoso
Ana Margoso (14)

Jornalista

António Sacuvaia
António Sacuvaia (220)

Editor

Diavita Alexandre Jorge
Diavita Alexandre Jorge (12)

Politologo

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (12)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (12)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (57)

Jornalista

Victor Hugo Mendes
Victor Hugo Mendes (9)

Jornalista e Escritor

Walter Ferreira
Walter Ferreira (4)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação

© 2016 - 2018 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD