Connect with us

Mundo

Americanos pedem a expulsão e a privação de Cidadania a George Soros

Published

on

 

Milhares de pessoas assinaram uma petição no  Change.org, pedindo a Donald Trump para proibir o bilionário americano-húngaro e sua Open Society Foundations de operar no território dos EUA, acusando ele, sua família e seus negócios de trabalhar para manipular políticos americanos e espalhar pós-modernos e anti-conservadores no país e em todo o mundo.

“Pedimos que seja emitido um mandado para as ações voluntárias de [Soros] para desestabilizar e arruinar nossa economia, empurrando sua agenda anti-americana de fronteiras abertas globalistas da Nova Ordem Mundial com a intenção de destruir nosso país”, afirmou a petição, movida pela ativista Vanessa Feltner.

O bilionário, de acordo com a petição, está tentando destruir os EUA “comprando nossos governos, manipulando nossa moeda, comprando políticos e negativamente comprando influência sobre nossos valores ocidentais”. Soros forneceu fundos para o direito ao aborto, o ateísmo, a legalização das drogas, a educação sexual, a eutanásia, o feminismo, o controle de armas, a globalização, a imigração em massa e outras experiências radicais em engenharia social “, afirma o texto da petição.

“Queremos que os Estados Unidos permaneçam soberanos, uma nação da República”, sublinha. “Queremos continuar a ser uma nação cristã. Este homem e seu filho continuarão a tentar destruir os nossos valores ocidentais e concordamos que ele deve ser removido ou preso imediatamente para proteger a segurança dos nossos valores e do nosso país”.

Dando uma olhada no que se sabe sobre os esforços globais de Soros, e oferecendo uma perspectiva distintamente russa sobre as iniciativas do bilionário, o colaborador da RIA Novosti e especialista do Instituto Russo de Estudos Estratégicos Igor Pshenichnikov salientou que virtualmente tudo apresentado na petição Change.org se aplica não só para os Estados Unidos, mas muito além de suas fronteiras também.

 

Actividades da Open Society em Angola

Em Angola segundo Elias Isaac O director da Open Society em Angola, numa entrevista concedida a Rede angola em 2015, diz que o objectivo da Open Society é promover sociedades abertas, democráticas, inclusivas, onde o cidadão pode participar livremente, sem qualquer privação, na vida política, económica e social do país. A área de maior intervenção em Angola é a de protecção dos Direitos Humanos e nós pensamos que é um assunto muito corrente especialmente no contexto de Angola, que é um país que veio de uma guerra civil de muitos anos e estamos neste desenvolvimento desta cultura democrática que ainda é um longo caminho a percorrer. Neste percurso tem havido muitas violações dos Direitos Humanos. Nós também trabalhamos na promoção da transparência e boa governação do erário, em questões de anti-corrupção e na promoção dos Direitos à Educação e à Saúde.

 

 

Agencia Sputnik / Correio da Kianda

 

 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas