Connect with us

Sociedade

Ambientalista defende criação de postos de controlo para travar transporte ilegal de madeira

Published

on

O ambientalista Rafael Lucas mostra-se preocupado com a contínua devastação da floresta no Golungo Alto, na província do Cuanza Norte pelos madeireiros.

Segundo o especialista, aquela reserva florestal é um activo ambiental vital para a biodiversidade e equilíbrio ecológico do Cuanza Norte.

Rafael Lucas considera uma falha, por parte das autoridades, não assegurar a fiscalização para fazer face a transportação da madeira do Cuanza Norte aos mercados informais de Luanda, e defende a criação de postos de controlo da madeira para travar o fenómeno.

O académico defende, igualmente, “o desenvolvimento de educação ambiental junto das comunidades, num esforço conjugados com os parceiros sociais”.

Conforme o Correio da Kianda publicou ontem, a reserva florestal do município do Golungo Alto está a ser devastada por garimpeiros de madeira. Todos os dias, a madrugada, vários são os camiões que se fazem à estrada carregando diversas toneladas de madeira exploradas ilegalmente na reserva florestal. Leia aqui

Escute as declarações no Jornal da Tarde, da Rádio Correio da Kianda

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.