Connect with us

País

Alunos no Namibe abandonam escolas para se dedicarem à colheita de “mahungo” para sobreviver

Published

on

A fome e a miséria que assolam várias localidades da província do Namibe têm estado a criar vários óbitos e a obrigar dezenas de famílias a recorrerem a florestas e “chanas”, em busca de alimento para sobreviverem.

No município de Camucuio, vários são os alunos que estão a abandonar a escola para se dedicarem à recolha de “mahungo” para consumo e venda. Mahungo são lagartos ou gafanhotos, muito conhecidos na região sul do país.

A Administração de Camacuio diz que a situação é preocupante e responsabiliza pais e encarregados de educação como sendo os principais motivadores desta prática.

Segundo o administrador Domingos Correia, que manifestou a preocupação, durante a visita que efectuou para avaliar a conclusão das obras da escola para a comunidade, 50% do alunos já abandonaram a escola.

“Uma escola que controla 105 alunos, neste momento, praticamente, conta com cinquenta por cento, porque metade dos alunos foram com os pais na colheita de mahungos”, disse à Rádio Nacional de Angola, o Administrador Municipal de Camucuio.