Connect with us

Mundo

Alterações climáticas colocam em risco 45 milhões de crianças em África

Published

on

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) alerta que cerca de 45 milhões de crianças correm o risco “iminente” de sofrer doenças, desnutrição ou deslocação em África, devido a crise humanitária resultante das alterações climáticas.

De acordo com um comunicado divulgado, o UNICEF apelou a contribuições dos doadores na ordem dos 1,28 mil milhões de euros, para responder a esta crise e “atender às necessidades humanitárias das crianças e comunidades afectadas pelas alterações climáticas.

De acordo com a organização, “em toda a região, o aumento das temperaturas, os fenómenos meteorológicos extremos e a alteração dos padrões climáticos conduziram a um aumento das deslocações das comunidades vulneráveis”.

As secas e as inundações – influenciadas pelas fortes chuvas resultantes do fenómeno meteorológico El Niño – também expõem cada vez mais as crianças à subnutrição, às doenças respiratórias e às doenças transmitidas pela água, como a cólera.

Por exemplo, as secas prolongadas e a precipitação acima da média em partes do Quénia e da Somália colocaram mais de 6,4 milhões de crianças em risco de subnutrição e doença, de acordo com o UNICEF.