Connect with us

Sociedade

Alfabetizadores estão há cinco anos sem receber subsídios

Published

on

Cento e setenta e oito milhões e novecentos e vinte mil kwanzas é o montante financeiro que o Ministério da Educação deve a 517 alfabetizadores da província do Bié, resultante do pagamento dos subsídios em atraso de cerca de cinco anos.

O facto foi avançado à imprensa nesta terça-feira, 01, no município do Chitembo, pelo director do Gabinete Provincial da Educação do Bié, Evaristo Vitangui, no final da cerimónia de abertura da jornada comemorativa do Dia Mundial da Alfabetização, a assinalar-se a 8 deste mês.

Evaristo Vitangui disse que o Gabinete Provincial da Educação do Bié tem negociado com as estruturas centrais no sentido de pagar paulatinamente a dívida, para incentivar os alfabetizadores a prosseguirem com a sua missão de ensinar a população a ler e escrever, principalmente pelos habitantes das zonas rurais.

“O não pagamento dos salários desses alfabetizadores é assunto do Ministério da Educação”, precisou.

Segundo o responsável, o não pagamento deste subsídio pode desmotivar e reduzir o número de alfabetizandos do I módulo na região.

Informou que desde o ano de 2015 até princípio de 2020, foram ja alfabetizados 652 mil 602 pessoas, nos I módulo (iniciação), II módulo (3ª e 4ª classes), III módulo (5ª e 6ª classes) e IV módulo (I ciclo de ensino de adulto), respectivamente.

Por sua vez, a administradora municipal do Chitembo, Emília Panjimba, referiu que a implementação do programa de alfabetização do Ministério da Educação “Sim, eu posso” representa uma mais-valia para a região, por estar ajudar a reduzir o índice de analfabetismo no país.

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em 1967, o Dia Mundial da Alfabetização é celebrado a 8 de Setembro, com o propósito de fomentar a alfabetização nos vários países.

Por Angop