Connect with us

Mundo

Alemanha e Quênia concordam com parceria climática e de desenvolvimento

Published

on

Alemanha e Quênia assinaram, recentemente, um roteiro para conclusão de uma parceria climática e de desenvolvimento. A acção teve lugar na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em Sharm El-Sheikh.

Segundo registos, o Quênia já é pioneiro na região com uma participação de energias renováveis de mais de 90% e quer aumentá-la para 100% até 2030 – com demanda crescente através do crescimento econômico, electromobilidade e, no futuro, a produção de hidrogênio verde. A Alemanha está apoiando o Quênia no alcance desses objectivos.

A ministra do Desenvolvimento, Svenja Schulze, disse: “o Quênia pode desempenhar um papel pioneiro para toda a África e além. Se o Quênia conseguir gerar 100% de sua electricidade a partir de energias renováveis, isso seria um sinal que também encorajaria outros. Queremos apoiar isso. Mas a adaptação às mudanças climáticas também é um tema importante da nossa cooperação. O Quênia é massivamente afectado pela crise climática, com sérias consequências para a agricultura e a situação alimentar.”

A Parceria clima e desenvolvimento baseia-se na cooperação de desenvolvimento de longa data no campo da energia e do clima. A Alemanha está apoiando a expansão de energias renováveis, como a energia geotérmica e a modernização das redes elétricas para um fornecimento completamente renovável. Além disso, há o desenvolvimento da electromobilidade e uma economia verde de hidrogênio.

O acordo foi assinado na presença do Chanceler Federal Olaf Scholz e do presidente William Ruto, Jochen Flasbarth, Secretário de Estado do Ministério do Desenvolvimento, com o ministro das Relações Exteriores do Quênia, Alfred Mutua.