Connect with us

Mundo

Ajuda continua escassa no Haiti. Novos tiroteios atingem a capital

Published

on

Novos tiroteios eclodiram esta terça-feira no centro de Porto Príncipe, capital do Haiti, situação que forçou os trabalhadores humanitários a interromperem o apoio aos milhares de haitianos que precisam de cuidados urgentes.

Semanas de violência de gangues criminosos forçaram cerca de 18 hospitais a parar de funcionar e causaram uma escassez de equipamentos médicos, enquanto o maior porto marítimo e o principal aeroporto internacional do Haiti permanecem fechados, alertaram esta terça-feira trabalhadores humanitários da Aliança para a Ação Médica Internacional, uma organização humanitária com sede no Senegal.

A violência deslocou cerca de 17 mil pessoas da capital das suas casas. Muitos estão amontoados em escolas abandonadas e outros edifícios onde muitas vezes partilham uma única casa de banho, noticiou a imprensa internacional.

Maillard frisou que os trabalhadores humanitários conseguiram chegar a um dos campos para deslocados esta terça-feira, “mas havia muitos tiroteios” para concretizar a ajuda.

O responsável da ONG alertou que a crise de saúde está a piorar, sendo difícil encontrar medicamentos básicos, incluindo antibióticos e antidiarreicos.

Os tiros ainda ecoam diariamente em Porto Príncipe, embora a violência tenha diminuído em certas áreas, desde que homens armados começaram a atacar infraestruturas importantes do Governo em 29 de fevereiro.

Cupidon, que gere uma clínica de saúde móvel, contou que uma equipe da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF) visitou um bairro próximo do centro de Porto Príncipe no final do mês passado, ao qual não era possível aceder desde 29 de fevereiro.

Com agências internacionais 

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *