Connect with us

Politica

“Ainda não sentimos mudanças significativas no Turismo nacional” – João Lourenço

Published

on

O Presidente da República, João Lourenço, considerou esta segunda-feira, em Luanda, o Turismo como sendo “muito importante para a economia nacional, no quadro do esforço do seu governo para a diversificação da economia, tendo apontado como uma das fontes alternativas de receitas, sobretudo de divisas e impulsionador da economia não petrolífera.

“O Turismo é um bom embaixador dos países, porque leva o nome desse país para os quatro cantos do mundo. E é um dos sectores que cria bastante emprego”, disse, sublinhando que o seu governo está a lutar contra o desemprego, sobretudo no seio da juventude.

“O Turismo é um daqueles que pode contribuir de forma considerável para baixar os índices de desemprego que, infelizmente, o país ainda vive”, afirmou.

O Chefe de Estado angolano, que falava na cerimónia da tomada de posse de Márcio de Jesus Lopes Daniel como novo ministro do Turismo, na Cidade Alta, apelou ao agora empossado, a fazer diagnóstico “para descobrir porque razão é que, com todas as condições que Angola tem, não conseguimos ainda verdadeiramente atrair turistas para o nosso país”.

João Lourenço lamentou o facto de as acções até aqui desenvolvidas pelo seu governo não estarem a atrair turistas no país, passados que estão 22 anos anos desde o fim da guerra civil em 2002.

“Levantamos ou isentamos os vistos aos cidadãos de mais de 90 países, melhoramos o ambiente de negócios no geral e, mesmo assim, o que constatamos na realidade é que não sentimos a mudança necessária no que diz respeito à procura do nosso país como um novo destino turístico”, referiu.

João Lourenço disse ainda estar consciente de que o sucesso do Turismo está dependente da colaboração e engajamento de outros departamentos ministeriais, tendo citado os sectores dos Transportes, dos serviços de Migração e Estrangeiros, da Economia, do Comércio, as próprias Autoridades locais, a nível da província, a nível do município e a própria Cultura.

“É um conjunto muito amplo de outras entidades, outros sectores, que, com o seu trabalho, devem convergir para que possamos garantir o sucesso do Turismo.

Estamos todos convidados a trabalhar com o novo Ministério do Turismo para que possamos, finalmente, fazer uma viragem significativa no quadro do Turismo no nosso país. Angola tem, efectivamente, de tudo para ter sucesso no Turismo”, rematou.