Connect with us

Economia

Agricultura: cooperativas de ex-militares com dificuldades para escoar produtos dos campos

Published

on

As várias cooperativas de camponeses compostas por ex-militares do Uíge e Cuanza Norte estão a enfrentar dificuldades para escoar para o mercado conjunto, situado no município de Camabatela.

Compostas por ex-militares do Uíge e Cuanza Norte, as cooperativas criaram em Camabatela, um mercado conjunto, onde são vendidos diversos produtos saídos dos campos agrícolas das duas províncias.

Milho, beringela, couve, repolho, mandioca, cana de açúcar, tomate, cebola e pepino são alguns dos produtos que os camponeses associados às cooperativas comercializam todos os dias no mercados conjunto, situado no município de Camabatela, no Cuanza Norte.

Os camponeses mostram-se satisfeitos com os níveis de vendas no mercado conjunto, mas dizem-se preocupados com uma única dificuldade: transporte para o escoamento dos produtos do campo para o mercado.

“Trouxe repolho, pimento e beringela. Nós produzimos muito e estamos a encontrar mesmo essas dificuldades de transladar o produto do campo para aqui”, revelou, Alfredo Inglês, presidente de uma das cooperativas, que no último fim-de-semana socorreu-se de uma motorizada de três rodas para transportar duas toneladas de produtos diversos.

Outra das dificuldades, segundo Alfredo Inglês, é a falta de fertilizantes e insecticidas, bem como sementes de ginguba, feijão e de milho para aumentar os tipos de culturas agrícolas.