Connect with us

Economia

Agricultores denunciam excesso de burocracia na obtenção de crédito bancário

Published

on

Os agricultores na província do Cuando Cubango queixam-se de excesso de burocracia no processo de obtenção de crédito bancário.

Samuel João Pedro é agricultor. Cultiva milho, soja e cria gado, num espaço de 1.500 hectares. Ele afirmou que, no processo de concepção de crédito, os bancos fazem exigências que se diferem daquelas estabelecida pelo BNA no aviso 10, sobre a cedência de crédito ao sector da economia real.

“Os bancos dizem uma coisa, você vai no ministério também te dizem outra coisa. Isto está a criar muitos constrangimentos na vida dos agricultores”, afirmou, pedindo mais atenção do Estado angolano para o sector da agricultura.

Já o fazendeiro Carlos José acrescentou que existem outros constrangimentos que a classe empresarial do Cuando Cubango enfrenta, além das dificuldades no acesso ao crédito.

Apontou a falta de energia eléctrica e o estado degradado em que se encontram as vias de comunicação, como outros dos constrangimentos enfrentados pelos agricultores do Cuando Cubango.

O estado das vias de comunicação e a falta de energia eléctrica constam também da lista de constrangimentos dos homens do campo.

Colunistas