Connect with us

Mundo

Afeganistão: talibã veta acesso das mulheres à universidade

Published

on

O regime talibã do Afeganistão proibiu esta terça-feira, 20, “até nova ordem”, a admissão de mulheres nas universidades públicas e privadas de todo o país, anunciou o Ministério do Ensino Superior local, citado pela agência noticiosa afegã Jaama Press.

Num curto comunicado, difundido também pela rede de televisão oficial Tolo, o ministério afegão apela à suspensão da admissão de mulheres nas instituições de ensino superior.

O ministro da Promoção da Virtude e Prevenção do Vício afegão, Mohamad Khalid Hanafi, também precisou esta terça-feira que a reabertura dos centros educativos, encerrados desde a chegada ao poder dos talibãs, “depende em grande medida da criação de um ambiente cultural e religioso decente”.

As autoridades talibãs têm sido criticadas pelo encerramento dos centros educacionais e pela exclusão de estudantes do sexo feminino do ensino, num quadro mais vasto de medidas discriminatórias contra as mulheres, que as afastam dos empregos e acabam por impor o respectivo dia a dia.

Desde Agosto que as autoridades impedem as alunas do ensino superior de regressarem às aulas, autorizando apenas os alunos.

Em Fevereiro, o processo de reabertura das universidades terminou após a imposição da segregação por sexo nas salas de aula.

Colunistas