Connect with us

Justiça

Advogado de Augusto Tomás considera sentença do antigo Ministro como “uma encomenda Política”

Redação

Published

on

Sergio Raimundo, um dos Advogados do antigo Ministro dos transportes, condenado nesta quinta-feira, a 14 anos de prisão, contestou a decisão do acórdão, proferido pelo tribunal supremo, tendo considerado a sentença, como uma “encomenda Política” com fundamentos, de, segundo argumentou, muitos dirigentes que terão cometido crimes de peculato, continuam soltos, e sem estarem a ser pressionados ou perseguidos pela Justiça.

Raimundo, recorreu da decisão do tribunal, por não concordar da decisão, tendo o tribunal por sua vez, aceite de forma imediata , o recurso interposto pelos Advogados.

O ex-ministro dos Transportes, Augusto Tomás, foi julgado no caso Conselho Nacional de Carregadores ( CNC) pelo Tribunal Supremo, que envolveu o ex-director-geral do Conselho Nacional de Carregadores (CNC), Manuel António Paulo, e os antigos directores-adjuntos Isabel Bragança, condenada a 12 anos, Rui Manuel Moita a 10 anos e Eurico Pereira da Silva a dois anos de cadeia.

A audiência desta quinta-feira, dia do desfecho, decorreu sobre elevadas medidas de segurança.

 

António Sacuvaia e Osvaldo Contreiras

Continue Reading
Advertisement
1 Comment

1 Comment

  1. Avatar

    roselind Flora Ribeiro

    15/08/2019 at 1:35 pm

    Porque ao invés de anos de cadeia – porque entretanto depois vêm as amnestias e já era… e não optarmos ou optarem por serviços comunitários nas nossas Provincias do fim de Mundo onde falta tudo – seca – água – luz – etc.etc. para saberem o que é bom – porquanto se nao fosse a má utilização dos dinheiros do POVO estes não estariam com tantos problemas. Mais, não conheço nem advogado nem condenados felizmente – Isto para dizer que não devem usar de um peso e duas medidas ou vice-versa. Porquanto , não são os únicos. Aí sim, vai ser necessário criarem o Bairro das CADEIAS , deixando de ser o Bairro dos PROBLEMAS.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *