Connect with us

Politica

Adalberto e Samakuva não se entendem sobre o “Combate a Corrupção”

Published

on

O ex-presidente da UNITA Isaías Samakuva disse a jornalistas, à margem da cerimónia de tomada de posse dos membros do Comité Permanente da Comissão Política, ocorrida esta terça-feira, 14 de Janeiro de 2020, que se o Presidente da República João Lourenço quiser fazer o combate a corrupção como deve ser terá de contrariar o MPLA.

“Se o senhor Presidente quiser fazer o combate a corrupção como deve ser, terá de contrariar o MPLA. Ele precisa de ir contra o MPLA, porque também eu sempre disse que o MPLA cresceu, viveu e se manteve na corrupção e com a corrupção. Portanto, é um dilema grande para ele, mas tem que se fazer, é necessário”, afirmou Samakuva.

Para o líder cessante da UNITA que é também membro do Comité Permanente, o país não andará com corrupção.

“A corrupção teve efeitos tão nocivos para o nosso país, que se nós não tomarmos medidas agora, não fizermos esse combate de uma forma determinada e determinante, então nunca mais o faremos”.

De acordo com Isaías Samakuva as forças da sociedade devem cerrar fileiras em torno da luta contra a corrupção.

 “Forças no seio do MPLA, em primeiro lugar, forças no seio dos Partidos Políticos na oposição, forças no seio da sociedade devem cerrar fileiras, devem estar unidas no combate contra a corrupção. Assim teríamos facilitado se calhar o senhor Presidente, mas também teríamos facilitado acima de tudo o nosso país”.

As afirmações de Samakuva, contrariam posição do seu sucessor, que afirmou recentemente em Luanda, que a luta contra a Corrupção que está a ser levado a cabo pelo Executivo de João Lourenço, “não está a ajudar” Angola.

 

C/ KUP

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *