Connect with us

Sociedade

Acordo com sindicato põe fim à greve na TCUL

Published

on

A greve intercalada que decorria, desde o dia 23, na empresa de Transportes Colectivos Urbanos de Luanda (TCUL) e que levou à paralisação de 60 dos 80 autocarros de circulação urbana, foi le vantada quinta-feira, após intensas negociações entre as partes, informou, ontem, o coordenador do bureau sindical da referida instituição, Octávio Francisco.

O sindicalista que falou para o JA, disse que os trabalhadores levantaram a greve depois de receberem da empresa a garantia de cumprimento, a partir do próximo mês, de parte dos pontos constantes do caderno reivindicativo.

Segundo Octávio Francisco, a entidade patronal comprometeu-se a pagar, nos primeiros dias de Novembro, parte dos 33 meses em atraso, referentes as diuturnidades, bem como a redução da dívida com a Segurança Social, avaliada em cerca de 32 milhões de kwanzas.

“O pagamento da dívida na Segurança Social vai permitir a saída de trabalhadores que já estão em tempo de reforma”, frisou o sindicalista, para quem, caso a entidade patronal não honre a palavra, uma nova greve poderá ser convocada, desta vez, para “paralisar os 240 autocar- ros que compõem a frota da transportadora.

“A greve é interpolada. Em caso de incumprimento das promessas, a próxima a ser convocada vai ser a 100 por cento”, alertou o sindica- lista, tendo adiantado que a questão dos atrasos no paga- mento dos salários é o que mais preocupa os trabalha- dores, por registar atrasos de dez meses.

“Nos últimos meses, chegam a demorar dois meses”, salientou. Numa nota de imprensa tornada pública ontem, o Conselho de Administração da TCUL-EP, comprometeu- se a pagar a dívida referente ao subsídio de diuturnidade e à Segurança Social, de modo a regularizar a reforma de 104 trabalhadores.

O documento diz que a TCUL vai pagar regularmente os salários e os respectivos encargos sociais dos meses de Outubro, Novembro e Dezembro, seguro de aci- dente de trabalho do primeiro semestre de 2018, reactivando, deste modo, a apólice do seguro de trabalho junto da ENSA.
A TCUL assegurou o paga- mento, na totalidade, da dívida da quota sindical referente ao ano de 2018, bem como a implementação do subsídio de alimentação.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *