Connect with us

Politica

Acordo com a Hungria disponibiliza 50 bolsas para estudantes universitários

Manuel Camalata

Published

on

Foi rubricado nesta quinta-feira, 26, em Luanda, um acordo de cooperação entre o Ministério das Relações Exteriores e a embaixada da Hungria em Angola que visa a atribuição de 50 bolsas de Estudo anuais à jovens angolanos interessados em obter a sua formação superior naquele país europeu.

O referido instrumento jurídico foi rubricado pelo Secretário de Estado para Cooperação internacional e comunidades angolanas, Domingos Custódio Vieira Dias e pelo Embaixador da Hungria em Angola, Zolts Maris, na presença do Secretário de Estado para o Ensino Superior, Ciência e Tecnologias, Eugénio da Silva.

O Secretário de Estado para Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, do Ministério das Relações Exteriores, Domingos Custódio Vieira Lopes, disse esperar que os jovens angolanos usufruam “efectivamente das bolsas e engrossar nos quadros com formação superior do país. Segundo fez referencia, o memorando assinado está enquadrado nas “boas relações políticas, diplomáticas e de cooperação existentes entre os dois Estados”, e que datam desde os primórdios da independência de Angola.

Já o embaixador da Hungria em Angola, Zolts Maris, disse que o acordo está enquadrado no programa “Húngaro Stipendium” do seu país, que visa a atribuição de bolsas de estudo integral em todo o mundo, definida pelo governo húngaro em 2013, o que significa que os estudantes angolanos que conseguirem obter a bolsa não precisarão pagar pela formação, alojamento, alimentação, serviços de seguro, entre outros.

“Esse é o a maior oferta que podemos dar aos jovens angolanos, porque eles são o pedaço do futuro”, disse o diplomata, tendo apelados à todos os jovens angolanos a se inscrever para a bolsa, e depois de terminar regressar ao país para contribuir para o desenvolvimento.

Já o secretário de Estado Secretário de Estado para o Ensino Superior, Eugénio da Silva, que testemunhou a assinatura considerou o acordo uma “grande oportunidade que temos para enviar jovens angolanos que querem fazer a sua formação superior na Hungria”.

Eugénio da Silva disse igualmente que nos próximos dias, o governo angolano vai define os critérios para a adesão às 50 bolsas de estudo anuais.

Quanto as áreas de estudo referiu que ainda não estão definidas, pelo que até ao final deste ano já os futuros candidatos poderão saber os critérios a serem definidas pelo Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudos. Entretanto referiu ainda que a preferência do governo angolano, neste momento recai para as “áreas prioritárias” do plano nacional de formação de quadros, “nomeadamente, as engenharias, as tecnologias, as ciências agrárias e as ciências da saúde”.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (80)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD