Connect with us

Economia

Acesso ao Crédito para Desenvolvimento mais perto dos operadores económicos

Published

on

O Banco de Desenvolvimento de Angola, “BDA” abriu a sua primeira das sete (7) Agências regionais, na última sexta-feira, 21, na cidade do Huambo, situada na Província com o mesmo nome.

O corte de fita, coube ao Ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, que se fez acompanhar da Governadora local, Lotti Nolika, com o testemunho do Ministro da Economia e Planeamento, Mário Caetano João.

A agência do Huambo, vai atender também as necessidades dos promotores das províncias do Bié e arredores, e estará equipada para prestar os vários serviços até então disponíveis apenas na Agência Central da capital do País, Luanda.

Com a abertura desta Dependência, as solicitações de crédito de todo o País que até então eram analisadas em Luanda, passarão a ser feitas nas diversas agências regionais, permitindo a redução de custos, porquanto os empresários, já não terão necessidade de se deslocar a Luanda, ao mesmo tempo que vai permitir a celeridade na análise dos pedidos de financiamento.

Serão abertas igualmente, nos próximos tempos, mais 4 agências regionais, localizadas nas províncias do Uíge, Benguela, Lunda Sul e Huíla.

Após a inauguração, o Ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, o Ministro da Economia e Planeamento Mário Caetano João e a Governadora Provincial do Huambo, reuniram com os empresários locais, para abordarem os principais desafios enfrentados pela classe empresarial no Huambo e as possíveis soluções.

No Huambo, o Ministro de Estado para a Coordenação Económica Manuel Nunes Junior, disse, que “com os esforços que estão a ser levados acabo, o objectivo principal é o bem estar da população, criação de emprego e riqueza”.

Com a primeira agência das 7 que serão igualmente abertas em outras provincias nos próximos tempos, os empresários do Huambo e Bié, deixam de deslocar-se a Luanda, ganhando tempo e poupando recursos.

“Hoje mais uma vez começamos a registar os resultados das políticas económicas todavia precisamos prosseguir com mais iniciativas. Precisamos apostar arduamente na agricultura, pescas, agronegócio, indústria para o auto-sustento da população angolana” afirmou o governante.

Durante a sua estadia no Huambo, Manuel Nunes Júnior visitou a fábrica de fertilizantes orgânicos, Soyadubos, um projecto, que conta com participação do FACRA, no capital social desta indústria na ordem dos 31,2%.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Colunistas