Connect with us

Opinião

A problemática da corrupção política e o continente africano

Published

on

Por: Moisés I. Chilembo

“A corrupção social ou estatal é caracterizada pela incapacidade moral dos cidadãos de assumir compromissos voltados ao bem comum. Os cidadãos mostram-se incapazes de fazer coisas que não lhes tragam uma gratificação pessoal”, Calil Simão.

A questão da corrupção é quase tão antiga quanto a própria humanidade. O político, filósofo e orador romano Marco Túlio Cícero se debateu sobre ela, no seu discurso as Catilinárias de Cícero, onde expressava a sua preocupação para aquilo que considerou a corrupção dos costumes tradicionais contra o então, senador da República Romana Lúcio Sérgio Catilina. Não existem dúvidas de que a corrupção se constitui hoje por hoje, num desafio para o continente africano em geral e particular em Angola.

O termo Corrupção tem origem latina ‘corruptiōnem’. O filósofo Santo Agostinho, explica que o termo tem origem na junção de cor(coração) a ruptus (rompido), portanto Coração Corrompido. Um dos pressupostos para instalação da corrupção, é a ausência de interesse ou compromisso com o bem comum.

A corrupção Política é o uso ilegítimo do poder público para beneficiar um interesse privado, de acordo com Stephen D. Morris professor de Política.

As elites africanas tornaram- se incapazes de governar para o seu povo, com o seu povo e pelo seu povo, garantir-lhes segurança alimentar, a paz social, habitação condigna, saúde, educação, água potável, saneamento básico e energia.

Quer isto dizer que a corrupção, é como se de um Câncer se tratasse. Pois ela atinge todos os sectores vitais de um estado. Tornando se assim, numa teia de aranha com dimensão global.

O estudo realizado pela Causes and Effects of Corruption, algumas causas da corrupção que são: baixos níveis de democracia, fraca participação civil, pouca transparência política, pobreza, baixos níveis de escolaridade da população, fraca descentralização administrativa, pobre acesso à Internet e salários baixos.

A corrupção afecta grande e negativamente o crescimento económico por reduzir a participação do investimento privado na economia, o crescimento da produtividade, as oportunidades de emprego e os retornos da actividade produtiva. A corrupção é a fonte principal da desigualdade e da pobreza extrema que se verifica em África e particular em Angola.

A corrupção é um factor mutilador de consciência, atrofiador de competências e destruidor de sociedades. Só a praxy da actual e futura geração de jovens governantes é capaz de transformar a realidade do continente africano.

Lubango, Março de 2021.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Pedro Henrique

    05/04/2021 at 10:56 am

    O combate à corrupção foi assumido como prioridade nacional, por ser um fenómeno pervasivo que impede e perturba o crescimento económico.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (24)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (27)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (91)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (22)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania