Connect with us

Politica

A Justiça tem o grande desafio de confirmar a sua credibilidade através do combate à corrupção, diz Bispo Católico

Published

on

A Justiça tem o grande desafio de confirmar a sua credibilidade, através do combate à corrupção e incutir boas práticas de governação aos gestores públicos, afirmou, na terça-feira, no Dundo, o bispo da Diocese local, D. Estanislau Chindecassi.

Em declarações à imprensa, à margem da tradicional cerimónia de apresentação de cumprimentos de fim de ano ao governador da província, Ernesto Muangala, D. Estanislau Chindecassi referiu que as dificuldades económicas que assolam o país, aliadas ao fenómeno da corrupção, têm a ver com a crise da ética e a ausência de valores.

“A crise que vivemos é económica, mas ela, juntamente com a corrupção, são problemas da falta de ética e de valores “, acrescentou o prelado, lembrando que a Igreja Católica sempre fez vários pronunciamentos, até escritos, sobre os perigos da corrupção.

A igreja, frisou, sempre defendeu que todos são iguais perante a Lei. Encorajou o desafio de combate à corrupção assumido pelo Presidente da República, João Lourenço, que, no seu entender, deve continuar de forma ininterrupta e destemida. O bispo da Diocese do Dundo reconheceu que hoje, por causa da iniciativa do combate à corrupção, assiste-se a coisas inéditas no que à Justiça diz respeito.

“Auguramos que tudo que se começou chegue a bom termo”, disse, ressaltando que a Justiça precisa ser mais credível.

D. Chindecassi entende, contudo, que a credibilidade nos órgãos de Justiça não se impõe nem se compra, pois, frisou, verifica-se com acções práticas e concretas.

“A própria Justiça é que nos vai mostrar que é credível”, afirmou o prelado, sublinhando que agora, mais do que nunca, o país deve formar pessoas com ética e valores

Situação social

O bispo da diocese do Dundo disse que a situação social da população angolana, e particularmente da província da Lunda-Norte, carece ainda de melhorias.

D. Estanislau Chindecassi reconheceu que 2019 foi um ano difícil para os angolanos , contudo, acrescentou, “o mais importante é ter consciência e noção da realidade”.

“Ainda é possível encontrar soluções adequadas, pois, existem esperanças que animam as pessoas”, salientou.

Questionado sobre os sectores que o governo provincial deve prestar especial atenção, o bispo do Dundo considerou que todos são prioritários.

Do ponto de vista social, o prelado católico sugeriu ao Governo provincial a adoptar boas políticas viradas para a educação e saúde.

D. Chindecassi considera que a província da Lunda-Norte precisa de mais escolas e hospitais ou centros de saúde, sobretudo nos lugares recônditos, para que as pessoas sejam tratadas de forma condigna. O bispo da diocese do Dundo reconheceu haver um défice muito grande em termos de saúde, educação e estradas que ligam as sedes urbanas às comunidades rurais.

D. Chindencassi sublinhou que, não obstante as dificuldades, a nota deve ser sempre a aposta na esperança.